Não tem Segredo e nem Fórmula Mágica!!!! A prevenção da obesidade deve começar desde cedo.

A Academia Americana de Pediatria atualizou recentemente as recomendações para a prevenção da obesidade infantil, de uma maneira simples e prática. As recomendações fazem parte de um documento publicado online, no fim de junho de 2015, em que é destinado a pediatras e especialmente as famílias, cujo apoio é fundamental para o sucesso do tratamento.
Esse documento traz orientações sobre a prática de hábitos saudáveis desde cedo, incluindo dieta equilibrada e diminuição dos comportamentos sedentários. Segue um resumo dessas recomendações:

– Os esforços para a promoção da alimentação saudável deveriam focar a retirada das bebidas açucaradas da alimentação das crianças, uma vez que não existe nenhum beneficio do seu consumo. A bebida ideal, em todas as refeições, e, durante o dia, é a água. O consumo da fruta inteira deve ser estimulado sempre, ao invés dos sucos de frutas. E o consumo de sucos de frutas (100% frutas) deve ser limitado até no máximo 180 ml para crianças de 1 a 6 anos e até no máximo 360 ml para crianças de 7 a 18 anos de idade.

– Estimular uma dieta rica em frutas, legumes e verduras, grãos integrais, peixes e carnes magras.

– Os alimentos saudáveis devem estar prontamente disponíveis e sob a vista de todos, seja na mesa da cozinha, ou na prateleira da frente da geladeira.

– Evitar o comportamento sedentário. Um meio de alcançar este objetivo é retirar a TV ou qualquer outra mídia do quarto e da cozinha. O uso da televisão e/ou de computadores, deve ser limitado a até duas horas por dia para crianças acima dos dois anos de idade.

– Crianças que dormem menos do que 9 horas por dia são mais propensas a ter problemas de excesso de peso. Por isso, a criança que dorme bem é um fator importante para a prevenção da obesidade infantil.

De acordo com Stephen R. Daniels, membro do Comitê de Nutrição da Academia Americana de Pediatria, “mesmo quando as famílias conhecem sobre como ter uma vida mais saudável, elas podem precisar da ajuda de pediatras para motivá-las a implementar as mudanças de comportamento”. “Os pais e outros membros da família devem ser encorajados a adotar o mesmo estilo de vida saudável das crianças”.

Para maiores detalhes, acesse o documento na íntegra: http://pediatrics.aappublications.org/content/early/2015/06/23/peds.2015-1558.full.pdf+html

Stephen R. Daniels, Sandra G. Hassink. Committee on Nutrition. The Role of the Pediatrician in Primary Prevention of Obesity. Pediatrics, 2015; 138(1):e275-e292.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s